NOTÍCIAS

Tudo o que precisa de saber sobre o fim da roaming na Europa

Tudo o que precisa de saber sobre o fim da roaming na Europa

O fim da roaming é algo que muitos esperavam e há muitos anos. Este conceito permite-nos continuar a usar o nosso telefone sob uma cobertura de rede diferente da contratada. Ou seja, podemos usar o nosso dispositivo com o nosso operador regular, mesmo que deixemos as nossas fronteiras e sob a capa de outro operador, com o qual existe algum tipo de acordo.

Até agora, tudo isso teve um custo, bastante alto às vezes, mas desde 15 de junho passado é algo com o que já não temos de estar preocupados: se somos de um país da União Europeia e podemos usar o nosso tarifário local, em qualquer lugar da Europa, sem nos preocuparmos, em receber a conta.

E há mais:

  • Não há necessidade de fazer nada para desfrutar de roaming gratuito.
  • Os 28 países incluídos são, por ordem: Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mónaco, Noruega, Polónia, Portugal, República Checa, Reino Unido (incluindo Gibraltar), Roménia, São Marino e Suécia. Os operadores são obrigados a não cobrar roaming.
  • De acordo com o operador, é possível aumentar a lista de países com roaming gratuito, mas é voluntário e depende da política do operador em questão. A Vodafone, por exemplo, inclui adultos nos Estados Unidos, Suíça, Albânia e Turquia.

As Limitações do Roaming Livre

É necessário ter em conta que o roaming é algo que se pensa ser usado alguns dias, não a longo prazo, nem de forma permanente. Se vamos para outro país de férias ou em trabalho, e é por um curto período de tempo (está estipulado um limite de 4 meses), o uso de roaming é justificado. Por períodos mais longos, estima-se que o utilizador possa estar interessado em encontrar um tarifário local no país onde reside, como por exemplo, um estudante de erasmus, um trabalho de um ou dois anos...

Há uma regra de 4 meses que diz que, se estiveres a usar a linha de roaming durante esse período de tempo, mais do que no seu próprio país, então estás a fazer um uso inapropriado ou abusivo. Pode parecer que contratas-te uma taxa conveniente num país pagar menos.

Finalmente, deve entender a diferença entre roaming e chamadas internacionais. Se estamos em Portugal, com SIM português, e ligamos para  um país na Europa em que o roaming seria gratuito, estamos a fazer uma ligação internacional, a qual terá uma tarifa específica. Parece óbvio, mas é possível que algumas pessoas possam estar confusas: roaming só se aplica quando o SIM "viaja" para outro país.

Via: Blogmapfre.com