NOTÍCIAS

Barco MAPFRE chega a Hong Kong na 4.ª posição

Barco MAPFRE chega a Hong Kong na 4.ª posição

Após quase 18 dias de navegação no Pacífico e 6.000 milhas de viagem entre Melbourne (Austrália) e Hong Kong, o barco MAPFRE cruzou a linha de chegada dia 19 de janeiro na quarta posição. Foi, sem dúvida, uma etapa complicada em que a passagem pelo Equador e através dos Doldrums se tornou numa verdadeira dor de cabeça para a frota, embora o resultado tenha permitido à equipa MAPFRE manter a liderança na classificação geral da volta ao mundo.

"As condições foram muito difíceis", comentou Pablo Arrarte. "Os Doldrums não eram muito claros, talvez os sinais de que devíamos ter ido para Norte não tenham sido tão claros e não fomos ágeis a conquistá-lo, e talvez tenha sido isso que nos deixou atrás dos três barcos principais".

Por sua vez, Joan Vila acrescentou que "nos Doldrums ficamos um pouco atrasados porque passamos pela pior zona de calmaria. Alguns dos barcos passaram por nós a Oeste, outros, menos bem, mas melhor que nós, a Este e, a partir daí, já foi bastante difícil poder aspirar às posições de pódio, embora tentássemos".

Apesar da entrada nos ventos Alíseos ter colocado o barco MAPFRE longe do grupo líder, Xabi Fernández continuou a tirar o máximo proveito do barco até ao momento da chegada a Hong Kong. Um esforço de toda a equipa que permitiu ao barco MAPFRE manter a sua posição até ao fim à frente do Brunel e Turn The Tide On Plastic, conseguindo assim defender a liderança na classificação geral com quatro pontos de vantagem sobre a equipa chinesa, liderada por Charles Caudrelier.

A vitória da 4.ª etapa foi para a equipa da casa, Scallywag, que cruzou a linha com uma vantagem de três horas sobre Dongfeng e quase sete sobre o AkzoNobel, segundo e terceiro, respetivamente.

Reação à colisão de um rival com um navio de pesca local

A notícia mais chocante deste dia foi, sem dúvida, a colisão da VO65 Vestas 11th Hour Racing com um barco de pesca quando estava a 30 milhas da linha de chegada e na segunda posição. Infelizmente, um dos tripulantes da embarcação de pesca faleceu devido a este embate e, por isso, tanto a organização da VOR, como a equipa do barco MAPFRE, manifestaram as sinceras condolências aos familiares e entes queridos do tripulante, assim como o seu apoio à equipa do Vestas nestes momentos difíceis.

Classificação Final | ETAPA 4

1. Sun Hung Kai Scallywag (HKG, David Witt). 17d 14h 30m 42s

2. Dongfeng Race Team (CHN, Charles Caudrelier). 17d 17h 18m 22s

3. Team AkzoNobel (NED, Simeon Tienpont). 17d 21h 06m 16s

4. MAPFRE (ESP, Xabi Fernández). 17d 22h 36min 10s

5. Team Brunel (NED, Bouwe Bekking). 18d 00h 45m 56s

6. Turn The Tide on Plastic (Nações Unidas Unidas, Dee Caffari). 18d 01h 39m 00s

7. RET Vestas 11th Hour Racing (USA/DEN, Mark Towill).

 

Classificação Geral VOLVO OCEAN RACE 2017-18 depois das 4 etapas

1. MAPFRE (ESP, Xabi Fernández), 33 pontos

2. Dongfeng Race Team (CHN, Charles Caudrelier), 29 pontos

3. Vestas 11th Hour Racing (USA/DEN, Charlie Enright), 23 pontos

4. Sun Hung Kai Scallywag (HKG, David Witt), 19 pontos

5. Team Brunel (NED, Bouwe Bekking), 17 pontos

6. Team AkzoNobel (NED, Simeon Tienpont), 14 pontos

7. Turn The Tide on Plastic (Naciones Unidas, Dee Caffari), 8 pontos

 

Os vídeos que nos chegam continuam a ser impressionantes:

Etapa 4, o resumo

Week in review – Leg 4, week 2 (VOR)

#vamosMAPFRE

Fonte: MAPFRE | Seguros Gerais